Após posse, diretor-geral da PF vai focar em crime organizado

0
27
Com a posse marcada para esta sexta-feira às 10h, o novo diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, convidou para formar a cúpula da instituição delegados que são especialistas em combate ao crime organizado. A expectativa na corporação é de que, com o novo comando, a PF consiga ser protagonista na atuação contra as organizações criminosas ligadas ao narcotráfico e a desvios de dinheiro público na nova formatação do Ministério da Segurança Pública.
Para a Diretoria de Inteligência Policial, Galloro convidou Umberto Rodrigues, ex-superintendente em Goiás e há 14 anos na PF. Na corporação, integrou a delegacia de repressão ao tráfico de entorpecentes no Amazonas. Entre 2011 e 2013, atuou como subsecretário estadual de Segurança.
Rodrigues é estudioso do tráfico de drogas na Região Norte, sede de uma das maiores facções do Brasil, da Família do Norte (FDN) e principal rota de entrada de cocaína do País.
O atual diretor regional no Distrito Federal, Élzio Vicente da Silva, foi chamado para cuidar do combate ao crime organizado. Outro superintendente, do Ceará, Delano Bunn, foi convidado para a Diretoria de Gestão de Pessoal. A delegada Silvana Helena Borges é o nome para ocupar a Diretoria Executiva.
Delegado federal há 23 anos, Galloro é visto como de perfil técnico, com maior afinidade para cargos administrativos. Antes de ser diretor executivo na gestão de Leandro Daiello, Galloro foi superintendente em Goiás, diretor de Administração e Logística e adido policial nos Estados Unidos. Durante a gestão de Daiello, o novo diretor-geral atuou como coordenador das forças da PF na Copa de 2014 e na Olimpíada de 2016. Desde 2017, quando assumiu a Secretaria Nacional de Justiça, ele também integra o Comitê Executivo da Interpol.
Com Diário de Pernambuco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here