Um recente voo de Nova York, nos Estados Unidos, para Praga, capital da República Tcheca, foi marcado por confusões e polêmicas. Jiri Hudler, jogador de hóquei no gelo, foi protagonista de más condutas durante a viagem. De acordo com um relatório emitido pela companhia aérea responsável, o atleta exigiu cocaína à uma aeromoça e ainda tentou urinar em um carrinho de comida.

jogador teria chamado uma das comissárias de bordo e pedido “coca”, mas a mulher pensou ser o refrigerante. Assim, ao compreender que se tratava da droga, a funcionária se recusou a atender a solicitação de Jidi, que ficou enfurecido com a negação. De acordo com a aeromoça, ele ainda a ameaçou de morte.

“O Sr. Hudler virou-se para mim e disse que, quando chegássemos a Praga, ele teria que chamar seus amigos. Eu não entendi e então perguntei o que ele quis dizer e ele disse que iria me matar”, disse a mulher à revista Blesk .

Pouco tempo depois, ele foi ao banheiro, onde teria feito uso de cocaína e em seguida, tentou urinar em um dos carrinhos que transportam comida no avião. “Quando voltou do banheiro, seu lábio inferior estava significativamente branco com um pó”, completou.

O atleta de 33 anos de idade nasceu na República Tcheca e foi draftado pela equipe da NHL Detroit Red Wings em 2002. Na viagem, foi acusado de gerar desconforto, inclusive, nos demais passageiros. Um dos presentes no voo alegou que Jidi Hudler parecia estar embriagado.

Versão do protagonista

Ao mesmo periódico, o atleta negou qualquer desentendimento. “Nada aconteceu, foi apenas um pequeno incidente”, disse Jiri. Por incrível que pareça, no ano de 2015, quando defendia o Dallas Stars, recebeu o prêmio Lady Byng da NHL , liga responsável pelo esporte nos Estados Unidos. A premiação foi dada ao jogador com o espírito mais esportivo e cavalheiresco da competição.

Com Ig

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here