Carlos Nuzman usou recursos do comitê organizador da Rio-2016 para pagar seu advogado criminal em defesa durante a Operação Unfair Play, diz o Ministério Público Federal.

Um e-mail apreendido na casa do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro aponta que ele autorizou o uso de R$ 5,5 milhões para pagar o advogado Nélio Machado.

A mensagem, relata a Folha, ordena o pagamento da quantia em 25 de setembro. O contrato seria aprovado pela diretoria do comitê dois dias depois.

Nuzman está preso desde a quinta-feira passada.

 

Com O antagonista

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here